Guia para te ajudar a decidir onde investir seu dinheiro

Apesar de grande parte dos brasileiros ainda escolher a renda fixa, existem alternativas muito mais rentáveis, incluindo criptoativos, como o bitcoin

Por Redação  /  1 de abril de 2024
© - Shutterstock

A poupança é um dos investimentos preferidos dos brasileiros, ainda que a rentabilidade não seja tão interessante. Um dos principais motivos é por ser considerada um “porto seguro” para quem está começando a investir. Entretanto, pela baixa rentabilidade, o investidor está se questionando sobre alternativas de onde investir o dinheiro dele.

Outras aplicações tradicionais como a Renda Fixa também se popularizaram, mas com cortes nas taxas de juros como a Selic, os investidores procuram alternativas mais atrativas, como ações, debêntures, fundos imobiliários, contas no exterior e criptomoedas como o bitcoin (BTC).

Então, se você faz parte deste grupo que está se perguntando “onde investir meu dinheiro?”, confira as diversas alternativas!

Dicas de onde você pode investir o seu dinheiro

A escolha de onde investir o dinheiro deve considerar alguns fatores como rentabilidade, taxas, liquidez. Por isso, é importante conhecer as alternativas de investimento que o mercado financeiro oferece.

Ouro

O ouro é uma alternativa de investimento mais tradicional, entretanto, não é mais uma das mais vantajosas. A rentabilidade nos últimos anos não foi boa, em 2021 caiu 10,37% e já não era mais um investimento recomendado.

Dólar

Apesar de ser a principal moeda do mundo, o dólar não está sendo um bom investimento nos últimos anos. Essa alternativa pode ser na versão papel moeda ou digital, com a digital oferecendo a possibilidade de expandir o investimento para outras frentes, como fundos cambiais.

Tesouro direto

Nessa modalidade de investimento, a pessoa empresta dinheiro ao Governo. Quando o valor é “devolvido”, existe o acréscimo de juros.

Ainda assim, existem títulos com diferentes rentabilidades (prefixada, ligada à variação da inflação ou à variação da taxa de juros básica da economia – Selic), prazos de vencimento e fluxos de remuneração. Com a diminuição da Selic, o rendimento desse tipo de aplicação diminui e fica menos atrativa para o investidor.

Para saber mais, é possível fazer uma simulação na página do Tesouro Direto.

CDBs

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) também são mais rentáveis que a poupança, com remuneração definida pela taxa DI, que acompanha de perto a Selic.

LCI e LCA

Letras de Câmbio Imobiliário (LCI) e Letras de Câmbio do Agronegócio (LCA) são investimentos isentos de imposto de renda, garantidos pelo Fundo Garantidor de Créditos (FGC). O rendimento pode ser prefixado ou pós-fixado, variando conforme a instituição financeira.

Fundos de investimento

Os fundos de investimento possuem diversas categorias:

  • Renda Fixa;
  • Ações;
  • Multimercados;
  • Cambiais;
  • Dívidas;
  • Imobiliários;
  • Exchange-traded fund (ETF) ou índice;
  • Imobiliários (FII).

Os ETFs pode ser de ouro, dólar, criptoativos, entre outros ativos de valor. No caso de ETFs de criptoativos no Brasil, os maiores são o HASH11, da Hashdex e o QBTC1.

O HASH11 replica o Nasdaq Crypto Indexe ao oferecer oito criptomoedas em seu portfólio (bitcoin, ethereum, litecoin, chainlink, bitcoin cash, stellar, filecoin e uniswap). Enquanto isso, o QBTC11 tem exposição 100% em bitcoin. A gestora é a QR Asset Management e o fundo usa como referência o índice oferecido pela Chicago Mercantile Exchange (CME).

Criptoativos

O mercado de cripto vem se mostrando, cada vez mais, uma alternativa para quem quer proteger o capital da inflação. Inclusive, o bitcoin está sendo cada vez mais reconhecido por ser uma reserva financeira de valor.

Até mesmo grandes empresas, como a Tesla e MicroStrategy, já investem em criptomoedas, especialmente o bitcoin, para preservarem seu patrimônio.

Os criptoativos, com o bitcoin à frente, já são a terceira modalidade de investimentos preferida dos brasileiros que aplicam via plataformas. Segundo dados da Receita Federal, mais de 4 milhões de brasileiros já investem em criptomoedas, seja em exchange nacional ou estrangeira.

Leia mais: Investir em bitcoin diretamente ou por meio de ETFs tem diferenças

Contas internacionais

Em 2023, os brasileiros aumentaram em 12,5% o investimento no exterior, atingindo cerca de US$ 45,18 bilhões em contas internacionais, segundo o InfoMoney. Como está cada vez mais acessível e menos burocrático este tipo de operação devido a fintechs, o número de adeptos dessa alternativa está aumentando. Além de abrir contas no exterior, é possível investir em ações, fundos e renda fixa dos Estados Unidos e outros países.

Qual a melhor aplicação para investir o seu dinheiro?

Em 2023, o número de brasileiros investindo em Renda Fixa aumentou 31%, demonstrando o aumento do conhecimento sobre alternativas de investimento. Entretanto, com outras alternativas se popularizando e cortes nos juros diminuindo a vantagem da Renda Fixa, os investidores buscam novos investimentos.

É importante considerar:

  • Valor a ser aplicado;
  • Objetivos;
  • Liquidez (se pode tirar a qualquer momento ou não);
  • Rentabilidade;
  • Taxas cobradas pelas plataformas.

Entretanto, antes disso é importante saber o seu perfil de investidor. A partir disso é possível escolher as melhores alternativas de investimento conforme o melhor para o investidor.

Onde os brasileiros estão investindo dinheiro?

Em 2021, as ações aumentaram sua participação na carteira dos investidores e se tornaram o principal produto da carteira private (com mais de R$ 3 milhões), respondendo por 29,2% dos recursos. Esse evento aconteceu pela primeira vez desde 2009, segundo a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Os fundos de ações também despontaram, com avanço de 8,0% para 9,6% da carteira. Já os fundos multimercados, que ocupavam o primeiro lugar na preferência desses investidores, perderam participação. Esse movimento demonstra o movimento de diversificação das carteiras, com os investidores buscando investimentos mais arrojados e maior potencial de rentabilidade.

Na carteira de varejo, depois da poupança, o principal investimento é o CDB. Os fundos multimercados seguem na quinta posição entre os produtos com maior representatividade no portfólio. Nesse mesmo grupo de clientes, os produtos que tiveram maior variação de volume foram as debêntures e os fundos imobiliários, ambos aumentaram o número de investidores. As debêntures apresentam boas rentabilidades, o que pode impulsionar como alternativas de renda fixa.

Estratégia de investimento: diversificar portfólio

Conforme acumulam reservas financeiras e aprendem sobre investimento, os investidores ganham segurança para buscar alternativas mais atrativas, mesmo que sejam consideradas voláteis. Assim, está crescendo o número de investidores que procuram onde investir o dinheiro.

Então, para preservar o patrimônio e aumentar a possibilidade de maiores rendimentos, a melhor estratégia é diversificar os investimentos. Com isso, o investidor diminui a exposição ao risco e pode colocar dinheiro em oportunidades voláteis que dão maior retorno.