Como o agronegócio pode otimizar as operações ao usar blockchain e criptomoedas?

Soluções digitais desenvolvidas por tecnologias como a blockchain estão transformando setor agro através da tokenização de ativos reais de valor e rastreabilidade da cadeia produtiva

Por Paulo Carvalho  /  28 de junho de 2024
Imagem gerada por Inteligência Artificial Imagem gerada por Inteligência Artificial

O agronegócio é um grande destaque da economia brasileira. Somente em 2023, as exportações desse mercado ultrapassou US$ 165 bilhões. Além de se destacar pela participação na economia nacional, o setor também é relevante por ser adepto de novas tecnologias e ferramentas digitais, uma característica que funciona como grande diferencial para empresas que atuam no mercado internacional.

Algumas das soluções implementadas recentemente pelo setor agro incluem tecnologia blockchain e tokenização de ativos. Essa integração contribui positivamente para as operações, ajudando na otimização dos resultados.

O desenvolvimento e aumento da visibilidade do mercado cripto nos últimos anos deu confiança a empresas de diversos setores a integrar soluções usadas no ecossistema cripto.

Como o agronegócio usa a blockchain e tokenização de ativos na cadeia produtiva?

A utilização de novas tecnologias no agronegócio pode acontecer em diferentes etapas da cadeia produtiva. Através da utilização da tecnologia blockchain, por exemplo, é possível otimizar cadeias de produção e manter um gerenciamento de estoques descentralizado ao facilitar a rastreabilidade dos produtos.

Enquanto isso, a tokenização de ativos reais de valor permite a negociação digital de produtos como gado, café e fertilizantes. Dessa forma, o processo facilita a comercialização dos produtos. Inclusive, a criação de tokens lastreados em ativos de valor já é uma solução usada por empresas no Brasil. Por exemplo, a Cibracoin cria e negocia tokens lastreados na produção de café e de fertilizantes.

Além disso, esse processo de tokenização também permite desenvolver práticas sustentáveis no campo. Com a tokenização de títulos de carbono, produtores do setor negociam compensação pela emissão de gases de efeito estufa na atmosfera.

Outros casos de integração entre o mercado cripto e o agro envolvem a oferta de títulos de dívidas através de tokens. A AmFi, por exemplo, criou títulos de dívidas através da tecnologia blockchain usando o CRA (Crédito de Recebíveis do Agronegócio) para fomentar a agroeconomia por meio do financiamento de produtores rurais em Minas Gerais.

Sendo assim, as tecnologias que surgiram no universo cripto podem ser usadas para além da etapa de produção, oferecendo benefícios e resultados além do campo.

Exemplos de empresas que utilizam tecnologia blockchain

Empresas como Walmart, Unilever e Carrefour adotaram o sistema que culminou na redução de custos na verificação da procedência de alimentos comercializados por eles. Alguns negócios já integram tecnologias do mercado cripto no setor, como:

  • AgriDigital
  • IBM Food Trust
  • AgriLedger
  • TE-Food
  • Ripe.IO
  • Demeter
  • AgriChain
  • Ambrosus
  • GrainChain
  • Etherisc
fazendeiro utilizando com tablet nas mãos e ao fundo o verde da plantação de sua fazenda, integrando o conceito cripto financeiro ao agronegocio
© – Shutterstock

Os benefícios da integração cripto no setor agro

A tecnologia blockchain permite a gestão de dados de forma descentralizada, o que significa que as informações não podem ser alteradas. Assim, contribui para mais transparência no setor de agronegócio.

Além disso, a integração com soluções cripto também oferece como vantagens:

Segurança alimentar

A indústria de alimentos enfrenta desafios como a segurança alimentar e a tecnologia blockchain pode aproximar a cadeia de produção dos consumidores por meio de informações divulgadas.

Rastreabilidade

Um sistema blockchain permite que alimentos e produtos agrícolas sejam rastreados em um banco de dados gerenciado de forma descentralizada.

Transações eficientes

A tokenização do setor oferece um novo mercado de negociação de produtos e insumos agrícolas, provendo mais liquidez e transações seguras.

Seguro agrícola

A confiabilidade dos dados registrados via blockchain permitirá que seguros agrícolas sejam apresentados por agricultores afetados por mudanças climáticas.