Qual o seu perfil de investidor no mercado cripto?

Entenda as características de cada perfil de investidor e tenha dicas para montar o seu portfólio de criptomoedas.

Por Carolina Mattos  /  11 de junho de 2024
© - Shutterstock

Como criptomoedas são conhecidas pela volatilidade e riscos, começar no mercado cripto pode ser uma decisão difícil. No entanto, existem criptomoedas para todo perfil de investidor.

A classificação de conservador, moderado ou arrojado varia conforme tolerância as oscilações de mercado, objetivos, tempo previsto para manter o ativo, entre outros fatores. Por isso, é usada por instituições financeiras, consultores e plataformas de negociação para auxiliar na escolha das aplicações. 

Essa lógica é igual no mercado cripto, que oferece diversas alternativas de ativos digitais, desde mais tradicionais como o bitcoin (BTC) ou as memecoins. Assim, saber o perfil de investimento ajuda a montar a estratégia e planejamento da carteira cripto, tornando as decisões mais confortáveis e assertivas. 

Então, se você está interessado em colocar parte do seu patrimônio em criptomoedas ou pensando em incluir ativos de renda variável no seu portfólio, confira este conteúdo!

Entenda os 3 tipos de perfil de investidor

Cada tipo de perfil de investidor reflete características e objetivos pessoais. Então, saber o seu perfil é importante para guiar a tomada de decisão sobre ativos para o portfólio. 

Entenda sobre cada um antes de avaliar qual se encaixa mais com o seu posicionamento:

Conservador

O perfil conservador prioriza a preservação do capital sobre ganhos potenciais. Então, prefere aplicações com baixo risco, mesmo que o retorno seja menor.

As principais características são: 

  • Baixo risco: evitam risco de grande perda de capital;
  • Investimento de longo prazo: preferem garantir o aumento do patrimônio ao longo do tempo do que arriscar para ter lucros rápidos;
  • Diversificação da carteira: distribuem o patrimônio por diferentes classes de ativos para minimizar um possível impacto negativo causado por flutuação em investimento específico ou no mercado;
  • Preferência por liquidez: priorizam a possibilidade de desfazer a aplicação sem grandes penalidades ou perdas.

Assim, o perfil de investidor conservador recorre geralmente a ativos de renda fixa por oferecerem estabilidade no valor e a previsibilidade de retorno. Alguns exemplos são Tesouro Direto, CDB, LCI, LCA e poupança. 

Apesar de não possuem interesse em renda variável pela volatilidade do preço e flutuações do mercado, é possível adotar uma postura conservadora no mercado cripto. Para isso é recomendado criptomoedas mais tradicionais como bitcoin (BTC) ou stablecoins para investir em moedas estrangeiras.

Leia mais: Como investir em dólar e euro usando criptomoedas?

Moderado

O perfil moderado está disposto a assumir um pouco mais de risco em busca de retornos mais elevados, mas ainda garante certa estabilidade em seus investimentos. Ou seja, é o meio-termo entre o conservador e o agressivo

As características do perfil moderado são: 

  • Risco intermediário: fazem investimentos que garantem o retorno financeiro, mas também aceitam algum nível de risco visando maior lucratividade;
  • Investimento de médio a longo prazo: estão dispostos a esperar para conseguir alcançar os objetivos financeiros;
  • Diversificação: distribuem o dinheiro em diferentes classes de ativos para minimizar os riscos e maximizar os retornos;
  • Monitoramento da carteira: acompanham o desempenho da carteira para ajustar conforme mudanças no mercado, objetivos financeiros e tolerância ao risco;
  • Volatilidade do mercado: possuem visão de longo prazo, então, estão preparados para oscilações temporárias no valor.

Essas características ajudam os investidores moderados a encontrar um equilíbrio entre risco e retorno. Então, eles combinam renda fixa e renda variável, como ações e criptomoedas. 

Arrojado ou agressivo

Também chamado de perfil agressivo, esse perfil tem como foco o aumento de capital. Por isso, está disposto a comprar ativos promissores, pois, apesar de mais voláteis e risco significativo, oferecem potencial de retornos mais elevados.

Assim, estão mais dispostos a comprar as memecoins, ativos famosos por serem inspirados em memes da internet e pelo histórico de valorização superior a 7.000%.

As principais características do perfil arrojado são: 

  • Alto risco: estão dispostos a oscilações no valor e possível perda do patrimônio investido para tentar maior lucro;
  • Longo prazo: entendem que os investimentos de alto risco podem levar tempo para dar lucratividade, então estão dispostos a manter os ativos por muitos anos;
  • Busca de oportunidades: fazem pesquisas e análises do mercado procurando oportunidades de investimento subvalorizadas ou emergentes que possam ter retornos significativos no futuro;
  • Concentração em renda variável: maior parte do investimento está em renda variável, como ações e criptoativos;
  • Volatilidade do mercado: entendem a instabilidade do mercado, então, estão confortáveis em manter a aplicação durante flutuações nos preços. 

Leia mais: Como identificar criptomoedas promissoras?

Dessa forma, cada um tem o seu perfil de investidor, que está alinhado aos objetivos e características pessoais. Saber essas informações ajuda a encontrar e decidir as aplicações financeiras mais adequadas. Entretanto, saber as características de cada perfil não é suficiente para estabelecer o seu. 

Como descobrir o perfil de investidor?

O perfil de investidor é baseado nos objetivos, situação financeira, tolerância ao risco e capacidade de lidar com volatilidade. Então, é necessário avaliar alguns fatores para entender o seu perfil de investimento.

A partir do entendimento do nível de risco em que está disposto a aceitar, comportamento financeiro em oscilação de preços no mercado e tempo que planeja manter a aplicação, é possível classificar o investidor como conservador, moderado ou agressivo.

Para saber esses pontos você tem alternativas como:

  • Questionário de avaliação: corretoras, instituições financeiras e consultores aplicam questionários para entender as características do cliente; 
  • Consulta com profissional financeiro: esse método tende a ser mais assertivo por ser personalizado e detalhado;
  • Autoavaliação: uma autoavaliação considerando características pessoais e experiências anteriores com investimentos ajuda a determinar o perfil de investidor.

Assim, com qualquer um desses métodos você consegue descobrir o seu perfil de investidor. No entanto, o resultado reflete os seus objetivos e situação financeira do momento, não sendo uma classificação definitiva. 

Mudanças pessoais podem fazer o seu perfil de investimento mudar, por isso, é recomendado fazer um teste periodicamente para avaliar se a classificação mudou. Assim, você consegue manter a sua estratégia alinhada ao seu momento de vida. 

Dicas sobre o mercado cripto para todos os investidores

Cada perfil tem características específicas que indicam as melhores aplicações para incluir no portfólio. 

Aqui estão algumas dicas para te ajudar a escolher os melhores ativos para a sua carteira cripto independente do seu perfil de investimento:

Do Your Own Research (DYOR)

Antes de começar no mercado cripto é importante DYOR, ou seja, fazer a sua própria pesquisa sobre o funcionamento do ativo e possíveis riscos. 

A sigla é usada no contexto de criptomoedas para indicar a importância do conhecimento e de manter atualizado, afinal, é um mercado volátil sujeito a rápidas mudanças. 

Tenha portfólio diversificado

Uma característica comum aos diferentes perfis de investidor é a variedade de ativos no portfólio. Então, assim como em qualquer aplicação financeira, diversificar o patrimônio entre diferentes criptomoedas e ativos digitais é uma boa dica para reduzir o risco de prejuízo.

Estratégia de compra periódica

Em vez de tentar prever o momento ideal para comprar criptomoedas, considere fazer isso regularmente. O objetivo dessa estratégia é adquirir uma quantia fixa em períodos regulares de tempo para conseguir um preço médio

Por exemplo, comprar R$ 50 em bitcoin a cada duas semanas ou R$ 20 em outro ativo. Tanto a criptomoeda, valor e periodicidade são flexíveis e devem ser escolhidos conforme o perfil do investidor. 

Comece com pequena quantia em criptomoeda

Caso você ainda não invista no mercado cripto, pode ser mais seguro começar com pequenos valores em criptomoedas mais estabelecidas e de maior capitalização como bitcoin (BTC) ou ethereum (ETH). 

Essa sugestão é válida mesmo para quem tem perfil arrojado, pois é uma oportunidade para testar a plataforma, como funcionam as operações e até as reações pessoais a possíveis ganhos e perdas financeira. 

Escolha uma exchange de confiança

A corretora de criptomoeda, também chamadas de exchanges, são plataformas que possibilitam a compra e venda de criptoativos. Por isso, um dos pontos mais importantes é ter uma que seja confiável. 

Dessa forma, para fazer essa escolha é necessário considerar o histórico da empresa e valores das taxas. Caso contrário há o risco de perder o seu patrimônio por situações como falência da empresa, golpes, entre outros casos. 

Após essas informações, você sabe que comprar criptomoedas não precisa ser uma decisão tão complexa e arriscada. Assim como em qualquer aplicação financeira, as escolhas precisam estar alinhadas com o perfil de investimento do dono do patrimônio. Confira como usar plataformas digitais para comprar criptomoedas!


Tags