Corretora de criptomoedas: o que é, como funciona e como escolher uma exchange?

Neste guia explicamos o que é uma corretora de criptomoeda, as vantagens de ter uma exchange de confiança e dicas para fazer essa escolha.

Por Paulo Carvalho  /  20 de março de 2024
© - Shutterstock

O surgimento do bitcoin (BTC) no final de 2008 inaugurou uma indústria bilionária e um novo mercado financeiro. Com a popularização do mercado cripto, foram criadas plataformas de negociação conhecidas como corretoras de criptomoedas.

Também chamadas de exchanges, essas plataformas são como a Bolsa de Valores do mercado cripto, afinal, permitem a compra e venda de criptomoedas, intermediando negociações entre os usuários. Entretanto, elas costumam funcionar 24 horas por dia nos 7 dias da semana.

O que é uma corretora de criptomoedas?

Uma corretora de criptomoedas é uma plataforma de negociação de ativos digitais, podendo incluir desde o bitcoin (BTC), moeda digital mais famosa, até altcoins como ethereum (ETH), stablecoins e tokens.

As corretoras existem em dois tipos: centralizadas e descentralizadas. Confira as diferenças entre CEX e DEX:

Exchanges centralizadas (CEX): plataformas controladas por alguma blockchain e/ou empresa, logo, as transações são centralizadas e podem ter a intervenção de terceiros. Utilizam o livro de ordens (orderbook) para registrar as transações.

Exchanges descentralizadas (DEX): corretoras que negociam criptomoedas de forma descentralizada, ou seja, sem intermediários ou controle da empresa, elas funcionam de forma independente. Para isso, usam smart contracts.

Leia mais: Conheça 5 exchanges descentralizadas

Como funciona uma exchange de criptomoedas?

As corretoras de criptomoedas mais populares são as centralizadas. Isso significa que possuem total integração com a tecnologia blockchain, dispondo as transações em um livro de ordens. Por isso, a plataforma precisa de desenvolver APIs que permitam essa conexão com redes distintas.

Além disso, utilizam um livro de ordens onde são dispostas inúmeras solicitações de compra e venda de criptomoedas. Nesse caso, o usuário precisa estabelecer o preço e quantidade que deseja adquirir de determinado ativo digital.

Uma ordem pode ser:

Ordem de limite: o investidor estabelece o valor que será pago pela quantidade de criptomoedas que ele escolheu. Nesse pedido, a ordem é executada apenas quando o preço atinge o valor indicado pelo usuário.

Ordem de mercado: nesse tipo de aquisição ou venda de criptomoedas, o usuário escolhe o preço de mercado. Ou seja, a operação será liquidada obedecendo a oferta no livro de ordens.

O que é possível fazer em uma exchange?

Além dos investidores cripto realizarem ordens de compra e venda de ativos nas exchanges, também é possível armazenar criptomoedas, assim como acontece com as carteiras digitais, e também fazer outros tipos de investimentos, como:

  • Alavancagem;
  • Margem;
  • Staking;
  • Play to earn.

6 motivos para investir no mercado cripto por meio de exchange

Não é obrigatório ter uma corretora para investir no mercado cripto, afinal, existem as transações diretas entre usuários, etc. Entretanto, utilizar a corretora tem algumas vantagens como:

  • Facilidade para fazer transações;
  • Fácil acesso por aplicativos;
  • Menos problemas técnicos;
  • Preço e taxas dos ativos;
  • Baixo custo para iniciar o investimento;
  • Maior segurança.

Ao mesmo tempo, também pode ter desvantagens, como as taxas pelas operações e falta de regulamentação. Ainda que as leis do mercado cripto estejam avançando, continua sendo importante ponderar os prós e contras no momento de escolher uma exchange para investir em criptoativos.

Dicas para escolher a melhor corretora de criptomoedas

Dois funcionários de corretora de criptomoedas vendo a flutuação de preços de ativos em computador.
© – Shutterstock

Para escolher a melhor corretora de criptomoedas é preciso levar em consideração alguns aspectos que oferecem mais segurança para os investidores do mercado, como:

Histórico e reputação: uma breve pesquisa sobre a corretora de criptomoedas e uma análise sobre sua atuação no mercado pode garantir mais segurança para o usuário.

Valor de taxas: atenção aos preços cobrados em taxas de saques e de ordens de compra e venda pode garantir menor custo operacional para os investidores.

Liquidez: fique atento à liquidez oferecida pela plataforma. Existem exchanges onde não é possível executar determinada operação por falta de oferta/demanda da criptomoeda.

Facilidade de uso: principalmente para quem está começando a investir em criptomoedas, é melhor escolher uma corretora com plataforma mais simples, por exemplo, o Transfero App, onde é possível comprar e vender as principais criptomoedas de forma fácil e intuitiva.

Quer saber mais sobre como comprar criptomoedas? Confira outras plataformas para fazer transações com cripto!

Dúvidas frequantes sobre exchanges de criptomoedas:

Uma corretora de criptomoedas é uma plataforma de negociação de ativos digitais como o bitcoin (BTC), ether (ETH) e outros.
Geralmente uma exchange funciona através de um livro de ordens com operações em aberto de compra e venda de criptomoedas.
É possível negociar o bitcoin em corretoras através de ordens de compra e venda, utilizando saldo em dinheiro e/ou outras criptomoedas.
Corretoras de criptomoedas servem para negociar ativos digitais e armazenar. Enquanto isso, carteiras digitais podem ser usadas, na maioria das vezes, apenas para guardar ativos digitais.
Sim, as taxas para as operações de compra, venda e saque de ativos digitais podem variar.

Tags