6 dicas para identificar se ativos DeFi são verdadeiros

Certificação e verificação de dados indicam se projetos de tokens de finanças descentralizadas é real ou fraude

Por Paulo Carvalho  /  31 de maio de 2024
© - Shutterstock

As milhares de criptomoedas e esquemas fraudulentos existentes no mercado cripto dificultam a tarefa de identificar a veracidade de um ativo digital, principalmente para um investidor iniciante. No caso de um ativos DeFi pode ser mais complexo ainda, afinal, em finanças descentralizadas, a transação é direta entre duas pessoas (peer to peer).

Às vezes, uma pequena diferença no símbolo ou uma letra a mais no nome pode resultar em grandes perdas para os usuários. Por isso, é importante ficar atento aos indicadores de que a criptomoeda é falsa.

Para saber se os projetos lançados no mercado cripto são reais é possível analisar os dados disponibilizados em redes blockchains. Além disso, é possível usar as redes sociais e sites confiáveis como ferramenta auxiliar.

O que é um ativo DeFi?

O ativo DeFi é aquele no contexto das finanças descentralizadas, estando relacionado a projetos e plataformas como:

  • Exchanges descentralizadas (DEX)
  • Aplicativos descentralizados (dApps)
  • Plataformas de empréstimos cripto
  • Jogos blockchain

Por meio da tecnologia blockchain, esse tipo de ativo é negociado por meio de contratos inteligentes (smart contracts).

mãos segurando um smartphone com blocos à sua volta, representando o conceito de blockchain, dapps e ativo defi
© – Shutterstock

Como identificar se o ativo DeFi é falso?

A busca de informações na internet junto a análise de dados na rede blockchain são ferramentas indispensáveis para verificar a autenticidade de um projeto desse tipo.

Confira 6 dicas para saber diferenciar ativos verdadeiros:

Verificação de código

Todos os ativos DeFi são criados na blockchain a partir de contratos inteligentes. Sendo assim, qualquer usuário pode obter informações desse contrato, onde é possível verificar dados como:

  • Data de criação do projeto;
  • Número de unidades em circulação;
  • Emissão total do token.

Comentários de usuários sobre o projeto

Em plataformas de escaneamento de redes blockchain, como a Ether Scan, é possível fazer comentários sobre o contrato do criptoativo. Ou seja, em caso de suspeita de golpe, os usuários podem deixar alertas avisando sobre fraude.

Pesquisa

Além de consultar o endereço do projeto, os motores de busca dos sites são importantes para descobrir se as informações sobre um projeto são reais.

  • Os usuários podem pesquisar sobre dados de um token em:
  • Plataformas de busca como o Google;
  • Redes sociais como o X (antigo Twitter) e Facebook;
  • Fóruns de discussão usados para compartilhar informações sobre projetos de ativos digitais, como o Reddit.

Ferramentas de análise

Existem ferramentas de análise e de certificação de projetos de criptomoedas no mercado. Além de plataformas como a CoinMarketCap e a CoinGecko, tokens de finanças descentralizadas confiáveis recebem certificações de empresas como a Certik.

Negociação em exchanges

Geralmente, ativos DeFi com grande volume de negociação estão disponíveis em exchanges. Desse modo, a oferta do token em uma plataforma conhecida é um indicativo de veracidade.

Liquidez

Mesmo quando estão listados em exchanges, os ativos digitais podem ter problemas de liquidez. Isso significa que pode ser impossível negociar o token, que pode ficar sem movimentação durante meses.

Assim, verifique se o projeto possui liquidez, tanto em DEX quanto em exchanges centralizadas. Além disso, analisa a métrica Valor Total Bloqueado (TVL), pois ela indica o valor bloqueado em um protocolo DeFi.

Então, para evitar prejuízos é fundamental saber verificar se os ativos DeFi são verdadeiros e as negociações P2P não são fraudulentas. Saiba mais sobre golpes e fraudes envolvendo criptomoedas e como se proteger!